Loading…
 +351 253 208 230 [chamada para rede fixa nacional]

Inauguração da AGRO antecipa feira mais visitada de sempre

Inauguração da AGRO antecipa feira mais visitada de sempre

Esta quinta-feira, 21 de março, arrancou a maior festa do Minho, a 56ª feira AGRO. O dia foi marcado pela visita de milhares de crianças, numa onda de alegria e vontade de conhecer um pouco mais sobre o mundo agrícola, e pela inauguração oficial. Já foram também apurados os primeiros classificados no concurso pecuário. 

A expectativa é que esta seja a AGRO mais visitada de sempre! 

A visita inaugural com a presença do presidente do município e da InvestBraga, Ricardo Rio e do administrador executivo da InvestBraga, Carlos Silva, teve início pelas 11h30 e percorreu todos os expositores, celebrando as diversas expressões culturais presentes. 

De acordo com Ricardo Rio, esta edição “reúne todas condições para ser um sucesso. 

"Trata-se de um dos grandes eventos da cidade que tem atravessado gerações, fazendo a ponte entre a dimensão urbana e o mundo rural. Este ano temos ao dispor dos visitantes uma oferta reforçada, novas iniciativas, a componente gastronómica qualificada e previsões de bom tempo que nos levam a acreditar que vamos ultrapassar os 50 mil visitantes", referiu.

Para Carlos Silva, o investimento neste evento “é algo que vale a pena, porque nós temos de trabalhar para a sociedade. É a nossa missão com o Minho e com o Norte”. A feira tradicional de Agricultura aposta em manter-se alinhada ao ensino, desenvolvimento e agricultura. “Queremos manter a matriz original da feira! O foco é a agricultura e os animais. O nosso investimento vai nesse sentido”.

Também as escolas, desde o ensino primário, ao profissional e o universitário, visitaram a AGRO. “Só das escolas do 1º e 2ª ciclo do concelho, são mais de 6.000 crianças. Queremos que esta seja uma feira de formação.” – afirmou Carlos Silva.

O Altice Forum Braga está integralmente ocupado com conferências, showcookings, tasquinhas, restaurantes DOP e expositores dos setores agrícola, pecuária, florestal, ensino e de serviços. A grande novidade desta edição são os espetáculos com Cavalos Lusitanos e Fado (a acontecer já na sexta-feira, dia 22), Maneio do Cavalo e a Volta de Batismo. “Todo o público tem oportunidade de experimentar conduzir um cavalo e conhecer mais de perto estes animais majestosos”. 

A Quinta Pedagógica de Braga recebeu milhares de crianças com o workshop onde se aprendeu a fazer sementeiras e plantações e com a charrete puxada a cavalo, onde as escolas puderam dar um passeio.

Durante este primeiro dia, o certame dedicou-se aos vários seminários dinamizados pelos parceiros institucionais.

O grupo Campicarn, patrocinador oficial do evento, organizou duas sessões dedicadas ao tema da Produção Alimentar Sustentável, com início pelas 14h00. No espaço da sala de congressos, realizou-se a conferência "Ambiente e Produção Animal - Um Equilíbrio Importante", que abordou a relação entre a produção animal e conceitos como a economia circular, eficiência alimentar e sustentabilidade, com destaque para as raças Limousine e bovinos Autóctones na valorização da carne.

A segunda sessão, intitulada “Tendências, Mitos e Comunicação do Setor Agroalimentar”, focou-se no valor nutricional, padrões alimentares sustentáveis e o Movimento Ambiente e Produção Animal (MAPA).

Helena Martins, administradora do grupo Campicarn, salientou a importância da sustentabilidade na produção animal, enfatizando a prioridade das empresas em atender às expectativas dos consumidores. “Comprometemo-nos a fornecer alimentos de uma cadeia de valor socialmente responsável e ambientalmente sustentável”, afirmou.

O evento destacou também os desafios enfrentados pelo setor agroalimentar, incluindo pobreza e alterações climáticas, como motivações para a Campicarn debater o papel da agropecuária na atualidade.

Nuno Canada, Presidente do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), enfatizou, na sua intervenção, que a produção alimentar sustentável é um desafio crucial para o setor agroalimentar. Segundo este, a viabilidade económica da produção sustentável, a interação benéfica entre animais e ambiente, e a contribuição para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, como a fome zero, são fundamentais. Afirmou ainda o papel da produção animal na economia circular e na fixação de populações em áreas rurais.

Canada alertou para os desafios de produzir proteína suficiente para o mundo, ponderando sobre as perspetivas de crescimento de fontes alternativas de proteína, como as vegetarianas e a carne produzida a partir de células em laboratório, que “não se têm revelado tão promissoras como seria de esperar”. Assim, o presidente da INIAV afirma: “Nós vamos ter de produzir mesmo muito mais carne!”

Pela mesma hora ocorreu também, no Pequeno Auditório, o seminário "Baldios, Gestão e Competências", organizado pela FORESTIS - Associação Florestal de Portugal. A iniciativa sublinhou a importância estratégica dos baldios na gestão eficaz dos recursos florestais e na preservação ambiental.

O encontro reuniu especialistas como Ruiz Cacigal, da Associação Florestal da Galiza; Carlos Duarte, da FORESTIS; e Armando Carvalho, da Federação dos Baldios. Durante o seminário, Joaquim Barreto, deputado e engenheiro de recursos florestais, enfatizou a necessidade de uma abordagem inclusiva na gestão florestal: “A defesa da floresta acima de qualquer outro interesse. É fundamental integrar o uso dos baldios, os pastores, a produção de madeira e os apicultores em todos os projetos florestais.”

O evento também destacou a urgência de repensar a relação entre os baldios e a floresta: “Temos de ouvir mais as populações, estar mais próximos das suas necessidades e dos seus desafios. A pior coisa que se fez aos baldios foi ignorá-los. Os baldios pertencem à população e são cruciais para manter as comunidades nos meios rurais,” refletiu o deputado, apontando para a necessidade de investir em planeamento e gestão preventiva, reduzindo assim os custos de combate a incêndios.

Sandra Valente, do Conselho de Direção do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), reforçou no Dia da Árvore a conexão entre as pessoas e a floresta: “Falamos hoje na floresta, com aqueles que lá estão todos os dias. A gestão é fundamental. A floresta é vida, é suporte, é água, é alimentação. Respiramos floresta.” Valente lembrou investimentos conseguidos em tecnologia para melhorar a monitorização e prevenção, e apesar de reconhecer que os fundos alocados aos sapadores florestais são insuficientes, destacou os esforços contínuos para melhorar a gestão dos baldios e das áreas florestais.

O seminário concluiu com um apelo unificado à ação: “Precisamos todos de fazer mais pela nossa floresta,” incentivando o compromisso coletivo para a preservação da floresta, combate às alterações climáticas e promoção de práticas de produção florestal sustentáveis.

A programação da AGRO contou ainda com o seminário “Economia Circular e Desperdício Alimentar Zero”, promovido pela AENOR e “Agricultura para Territórios Produtivos, Justos e Sãos”, organizado pela Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC).

Os showcookings juntaram à volta da cozinha os visitantes desta inauguração. Aprendeu-se um pouco mais da história e da confeção de Papas de Sarrabulho, com o Chefe Vinagre, e de Toucinho do Céu, como o Chefe Pasteleiro Luís Silva, da Inovadoce. Durante as apresentações, o público pode provar os pratos e os vinhos da Quinta das Pereirinhas e Quinta da Pegadinha.

Os diferentes tipos de mel, as frutas como alimento essencial e o espetáculo de Bartending foram outras apostas que passaram pelo palco da AGRO. 

No final da tarde, o Tunão Minho – Tuna Académica Feminina e TUM – Tuna da Universidade do Minho animaram a feira com os seus cantares tradicionais. A festa prolongou-se até às 23h, antecipando-se uma sexta-feira com ainda mais visitantes e uma programação que apela tanto ao público profissional, estudantil e turístico. 

No 19º concurso nacional de Galinhas de Raças Autóctones, entraram a concurso onze criadores, com sete galinhas e sete galos de cada raça - Pedrês Portuguesa Preta Lusitana, Amarela e Branca. Todas as categorias foram premiadas, destacando-se a criadora Maria Alice de Sousa, de Amares, com 335 pontos. O segundo premiado, com 221 pontos, foi Mário Dias, de Barcelos e o terceiro Adelaide Silva, de Amares, com 104 pontos. 

Nos próximos dias irão a concurso nas Ovelhas Bordaleira de Entre Douro e Minho e Churra do Minho e as várias raças de vacas - Holstein Frísia, Maronesa, Barrosã, Arouquesa, Cachena e Minhota. Pela primeira vez, os preparadores e manejadores da raça Holstein Frísia subirão ao ringue para mostrar as suas habilidades na preparação dos melhores espécimes. José Olímpio, acrescentou “Nos anos anteriores, os preparadores alinhavam os animais com tosquias, secagens de pelo e outras técnicas, para que desfilassem no dia seguinte. Este ano, essa tarefa sai da vacaria e passa para o palco”.

Para além destas, as raças Limousine e Angus estão em exposição na parte superior do exterior do Altice Forum Braga, totalizando mais de 500 animais na feira.

Na sexta-feira, dia 22, celebra-se o Dia da Galiza, com a cerimónia oficial agendada para as 12h00. A iniciativa contará com a presença do vereador do Município de Braga, Altino Bessa, o administrador executivo da InvestBraga, Carlos Silva, o diretor operacional, José Olímpio e o coordenador comercial de Feiras e Eventos, Henrique Martins. Em representação da Galiza, estarão presentes Cecilio Santalices, chefe territorial do Turismo Galiza e Rogelio Martinez, diretor da Expourense.

O Dia da Galiza é uma tradição com mais de duas décadas, associada à AGRO, que serve para aproximar as relações entre a Galiza e o Norte de Portugal, onde a Feira Internacional da Agricultura, Pecuária e Alimentação tem grande projeção.

A todos os visitantes, a AGRO apela à contribuição para a causa solidária deste ano –“Agro AMA a Ucrânia”. AMA é o acrónimo que representa Alimentos não perecíveis, Medicamentos e Aquecimentos (agasalhos ou pequenos aquecedores). À entrada da feira estão presentes a Associação Luso Ucraniana, que recolherá todas as doações. 

A 56.ª edição do certame, que decorre até 24 de Março, conta com a participação de mais de 220 expositores espalhados por uma área de 25 mil metros quadrados. 

A feira apresenta de novo um vasto e diversificado programa de conferências e seminários e, também, um espaço dedicado a demonstrações, apresentações e degustações. 

Conheça mais sobre o programa da feira em: https://tinyurl.com/agroprograma

Bilhética

Até aos 12 anos (inclusive): Bilhete Gratuito (atribuído na entrada)

A partir dos 13 anos: 3,50€ (compra no local)

A partir dos 13 anos: 3,00€ + Taxa de Serviço (compra antecipada via Meo Blueticket)

+2584846

VISITANTES

+1121

EVENTOS

+238

CONGRESSOS

+416

ESPETÁCULOS

Conheça todos os eventos

Agenda

Conte connosco para a organização do seu evento

No Forum Braga encontra espaços e uma equipa com vários anos de experiência que vão tornar o seu evento inesquecível.

Patrocinadores Oficiais

Altice

 

Sagres

FORUM BRAGA

Um fórum moderno, interativo e ambientalmente sustentável, pensado e feito para as pessoas. Um ponto de encontro para negócio, cultura e com múltiplas valências para fazer sonhar e concretizar todo o tipo de experiências.

JÁ DISPONÍVEL | App Forum Braga

Contactos

Av. Dr. Francisco Pires Gonçalves
4715 - 558 Braga
Ver Mapa
Obter Direções

T.: +351 253 208 230[chamada para rede fixa nacional]